As formigas que se fingem de mortas

2 comentários 10 visitas
A+A-
Repor

Que as formigas são trabalhadoras, já todos sabemos, mas constantemente nos surpreendem com as suas habilidades engenhosas, como evidenciado por suas estratégias únicas de sobrevivência.

A espécie Polyrhachis femorata adota um comportamento de “fingir-se de morta” para evitar ataques de predadores. Esse foi o achado dos especialistas da Universidade de South Australia, que realizaram um estudo observando o comportamento das formigas ao colocar caixas-ninho para gambás-pigmeus e morcegos insetívoros na Ilha Canguru.

Durante a pesquisa, eles notaram que havia muitas formigas mortas dentro das caixas. No entanto, quando perceberam que uma delas estava se movendo levemente, descobriram que esse era um mecanismo de defesa usado por outras espécies para sobreviver a possíveis ameaças, chamado imobilidade tónica.

A descoberta inovadora deste estudo é que, embora casos isolados de formigas usando essa estratégia já fossem conhecidos, nunca tinha sido estudado como um comportamento coletivo compartilhado por toda a Colónia.

Essas formigas organizam-se para proteger a Colónia. Apesar de serem insetos comuns, muitos não sabem que existem mais de 10.000 espécies diferentes de formigas. As Polyrhachis femorata são uma espécie rara encontrada no sul da Austrália, especialmente em habitats com árvores de Eucalyptus cneorifolia, também conhecido como mallee de folha estreita.

formigas

Os pesquisadores destacam a importância desse fato, uma vez que essas árvores estão atualmente criticamente ameaçadas de extinção, especialmente após os incêndios que devastaram a região sul do país. No entanto, alguns exemplares de Polyrhachis femorata também foram encontrados em regiões mais a oeste, indicando que esses insetos podem sobreviver em outros ecossistemas.

Além disso, o estudo recente comprovou que, assim como outras espécies da mesma família, essas formigas são altamente organizadas. Quando percebiam que a caixa-ninho estava sendo aberta por um pesquisador, que elas identificavam como um potencial predador, a maioria das formigas ficava imóvel. Em alguns casos, elas ainda bloqueavam as entradas das caixas como complemento a essa estratégia.

Os especialistas afirmam que ainda há muito a descobrir sobre essa espécie. No entanto, a descoberta mais impressionante sobre esses artrópodes é, sem dúvida, a sua capacidade de se coordenar e encenar uma perfeita cena de morte coletiva.

Mais animais que fazem isso.

Muitas espécies usam a imobilidade tónica como mecanismo de defesa, embora o façam de forma individual. O gambá-americano é um exemplo. Ele não apenas fica completamente imóvel, como também abre a boca e expele fluidos gástricos para convencer o predador de que não tem nada a oferecer.

A cobra-nariz-de-porco (Heterodon nasicus) também realiza um comportamento parecido. Essas cobras enrolam os seus corpos para cima, deixando os olhos e a boca abertos, mas não o fazem apenas para enganar os predadores. Elas também utilizam a imobilidade como estratégia para se camuflarem.

Tubarão

No mundo marinho, o tubarão-limão mantém-se rígido, com a boca voltada para cima, por longos períodos. No entanto, a razão por trás desse comportamento ainda é desconhecida, uma vez que esse animal não possui predadores conhecidos.

Crédito de Imagens: Pixabay

3.2 / 5. Votos: 13

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este posto.

Artigos Relacionados

2 comentários

Yuri da Cruz 21 de Abril, 2024 - 10:47

O comportamento das formigas Polyrhachis femorata é um exemplo incrível de como os seres vivos podem se organizar e adaptar em resposta às ameaças.

Responder
Sr. Juan Souza 27 de Maio, 2024 - 3:44

É inspirador ver como a vida na Terra se adapta de maneiras tão complexas para garantir a sua sobrevivência.

Responder

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário, concorda com o armazenamento e o tratamento dos seus dados por este blog.